Dica de viagem exótica: turismo na Amazônia!

É engraçado que eu nunca vejo alguém falar que vai tirar férias e ir para Manaus. Ou passar uns dias em um hotel de selva e fazer um turismo na Amazônia. Realmente, parece um tanto quanto exótico demais, não? Hehehe

Mas fique você sabendo que essa é uma daquelas viagens que eu acho que t-o-d-o-m-u-n-d-o deveria fazer um dia na vida. Não dá para ter ideia de como é estar lá no meio da Amazônia, cercado por rios e árvores por todos os cantos! Uma experiência realmente única na vida! Em nenhum país do mundo você tem oportunidade de conhecer um lugar assim.

Turismo na AmazôniaMas O QUE fazer lá, exatamente? Tenho 3 dicas de programas super legais para se fazer turismo na Amazônia que equilibra bem a questão cidade x floresta. Tenho CERTEZA ABSOLUTA que você vai amar! Esse roteiro que vou mostrar abaixo foi feito em 10 dias, mas pode muito facilmente ser adaptado para mais ou menos tempo.

Cruzeiro pelo Rio Negro

Esse foi um dos programas mais legais que eu já fiz na minha vida! Ficamos 3 dias em um barco navegando pelo Rio Negro com direito a parada no famosíssimo Encontro das Águas, onde o Rio Negro se encontra com o Solimões. Devido a algumas características particulares das águas dos dois rios, elas não se misturam e, como o Solimões é mais claro que o Negro, dá para ver direitinho a divisa que forma entre um rio e outro! Sensacional!

São várias opções de roteiros e tipos de barco. Tem para 3, 5, 7, 15 dias! Os barcos vão dos mais simples aos mais luxuosos. Nós optamos pela empresa Amazon Clipper Cruises (clique aqui para mais informações – mas o site é em inglês e os preços são em dólar, ok?) e ficamos no barco Amazon Clipper Premium. Mas posso falar? Uma pena que só ficamos 3 dias. Se soubéssemos como seria bom, teríamos ficado mais! O barco é extremamente limpo, confortável e bem cuidado. Não tem essa de dormir na rede, não! Parece um hotel, de verdade! Pensão completa, tem comida boa o dia todo.

Turismo na Amazônia - CruzeiroE não vá pensando que você vai ficar enfurnado dentro do barco o dia inteiro. A programação é intensa! Saímos em barquinhos menores de noite para ver jacaré, fizemos passeios antes de amanhecer para ver alguns animais e o nascer do sol. É maravilhoso ficar assim, navegando em plena Floresta Amazônica, lá no meio da natureza. Não tem nada igual nesse mundo!

E era super legal ver a altura que o nível do rio chega na época de cheia. Fomos em Julho, quando o rio ainda está enchendo, e dá para ver as marcas da água nas copas das árvores, que mostra o nível que o rio alcança na época de cheia. Sim! A gente fica navegando na altura das árvores, super diferente! E passamos por um trecho do rio onde no explicaram que, na época de seca, os moradores passam por ali andando, pois o rio seca mesmo! E é assim que muitos deles planejam sua vida e seus compromissos, com base no volume de água do rio. Demais ver isso de perto!

Hotel de selva Juma Lodge (clique no link para ver o site)

Tá aí uma experiência realmente exótica: ficar hospedado em um hotel construído na copa das árvores em pela Floresta Amazônica. Não tem chão de terra, nada. Os “corredores” que ligam os quartos, a recepção e o restaurante são passarelas de madeira a céu aberto passando por entre as árvores.

Turismo na Amazônia - Hotel de SelvaAh, e não se assuste se encontrar uma anta no meio do seu caminho pela manhã. Ela mora por ali, normal… hahaha Macacos também ficam se pendurando pelos corrimões na maior tranqüilidade. E às vezes, um papagaio entra voando no restaurante, dá um rolê e sai. HAHAHAH Muito diferente!!!

E o que é você estar jantando normalmente no dia do seu aniversário e, de repente, os guias do hotel entrarem com uma cobra gigantesca nas mãos no meio do restaurante? Eles tinham achado ela pela região e resolveram levar para os hóspedes verem. Simples assim! Claro que eu fui lá ver de perto e quis tirar uma foto do lado da cobra, né? Mas confesso que rolou um mini medo na hora… hehehe

Turismo na Amazônia - BichosE as possibilidades de experiência com a natureza são a melhor parte da história. A “piscina” do hotel era o próprio rio Juma, bastava descer uns degraus e pronto, o rio era só nosso. Vimos o dia amanhecer em canoas no meio do rio. Fizemos trilhas no meio do nada, com o guia abrindo passagem com um facão. #uiii 

Turismo na Amazônia - Juma Lodge

Obs.: E sabe que rolou uma experiência gastronômica no meio dessa tilha? O guia pegou um tipo de uma lesma (sei lá o que era aquilo, na verdade…) de dentro de uma árvore e comeu, falando que era comum isso por lá e que era super nutritivo. Ok então, né? Por que não? Ele pegou outra e eu e minha irmã DIVIDIMOS A LESMA AO MEIO E COMEMOS METADE CADA UMA. hahahaha Acho que teria sido menos pior comer uma inteira, porque quando a gente “divide” ela rola uma gosma né? #ecaaaa

Mas afinal, o que faz uma viagem são as experiências, né? E a gente precisa sair do nosso lugar comum para vivenciar coisas diferentes… por mais nojentas que possam ser! =P

Turismo na Amazônia - Lesma

Voltando aos passeios normais… hehehe… Visitamos uma casa indígena (apropriada e “montada” para receber turistas, claro), segurei uma cobra na mão, tentei aprendi a usar o arco e flecha. Vimos uma família ribeirinha de verdade preparando um tatu pro almoço na beira do rio. Almoçamos em uma tenda no meio da floresta e descansamos em redes penduradas em árvores.

Tá bom ou quer mais? hehehe Quer mais? Paramos em um mercadinho flutuante perdido no meio da floresta e vimos dezenas de vitórias-régias gigantes. Onde a gente tem a oportunidade de vivenciar tudo isso, me diga?

Turismo na Amazônia - AldeiaTudo isso sem mencionar a aventura que é chegar nesse hotel! São umas 3 horas ao todo, partindo de Manaus. Pegamos um barquinho até a cidade vizinha da capital e lá subimos em um Kombi (uhum, uma Kombi! Muito legal!). A Kombi nos levou até a margem de um outro rio, onde pegamos um barco bem veloz que foi rasgando por dentro da floresta e nos deixou na “porta” do hotel. É super divertidoooooo hahaha

Manaus

É claro que você não vai até o Estado da Amazônia e não vai conhecer a capital, certo? Reserve, pelo menos, uns 2 ou 3 dias para ficar na cidade. É suficiente!

Você não pode deixar de passear no porto, onde ficam todos aqueles barcos bem característicos da região que a gente vê no Globo Repórter, sabe? Uns lotados de alimentos, outros com centenas de redes penduradas em tudo quanto é canto disponível. São tantos barcos parados um do lado do outro que você mal vê a água!

Turismo na Amazônia - Porto

É o meio de transporte mais comum por lá, já que a maioria das cidades fica de fato ilhada, longe de qualquer acesso por terra e as coisas e pessoas precisam se deslocar pelo rio. Tem muitas barracas vendendo viagens para Santarém ou Parintins, por exemplo. E o esquema é ir na rede mesmo!

É muito interessante ver o movimento do porto, já que é uma cultura muito diferente da maioria das pessoas. É outra pegada. Ali perto também fica o centro popular. Lojas, lojas e mais lojas. E gente, viu? MUITA gente! É tipo a 25 de Março de Manaus. Vale dar uma andada por lá também!

Outro ponto super turístico e que você não pode deixar de ir é no Teatro Amazonas. A arquitetura é lindíssima e o interior dele, maravilhoso! Parece que a gente volta no tempo, sabe? Tipo novela de época… Incrível! Dependendo da época que você for, pode estar acontecendo o festival de Jazz que tem espetáculos dento do teatro, e não deixe de ir se tiver oportunidade!

Turismo na Amazônia - ManausJá o zoológico, por mais incrível e contraditório que pareça, não é um passeio excepcional. A gente imagina que, por estar no coração da floresta Amazônica, vai encontrar um zoológico cheio de bichos, super bacana e bem conservado, com várias atrações. Só que não. Pelo menos quando eu fui, estava muito mal cuidado. Poucos animais, grades enferrujadas.

O que vale à pena mesmo é ver o tanque com o boto nadando. Super fofo! Mas assim, se você tiver tempo, vá, mesmo que não seja a coisa mais incrível que você fará na cidade…

Em compensação, um lugar que vale muito a visita e um dos que eu mais gostei de conhecer em Manaus foi o Centro Cultural dos Povos da Amazônia. O lugar é incrível, super tecnológico e muito bem organizado. São fotos, áudios, vídeos e reproduções que homenageiam e explicam mais sobre as várias tribos indígenas que vivem na região. É um passeio MUITO legal e super instrutivo! Dá para aprender bastante coisa, vale a pena 😉

Turismo na Amazônia - Centro Cultural_______________

Não tenha dúvida de que, se você fizer pelo menos um desses passeios, será uma experiência maravilhosa e única na sua vida!

A única coisa que me deixou, digamos, reflexiva nessa viagem foi que não encontramos nenhuma família de brasileiros nem no barco e muito menos no hotel de selva. Só tinha europeu. E muitos! Precisa ver o quanto eles gostaram! Tanto é que o site do Amazon Clipper Cruises é todo em inglês e os valores cobrados tanto para o passeio de barco quanto para o hotel de selva são em dólar.

Acho que a gente precisa aprender a valorizar mais o que o nosso país oferece. E não adianta bater na tecla do preço, de que é muito mais caro viajar pelo Brasil e etc. Sim, é verdade, mas e porque só ir pra fora é que vale pagar o preço? Temos lugares que valem tão ou mais à pena conhecer aqui no Brasil. Sei que deixamos muito a desejar em infra-estrutura e preparo das cidades para receber turistas, mas acho que rola muito preconceito de nós mesmos com o que é nosso. Bora mudar isso aí? 😉

12 thoughts on “Dica de viagem exótica: turismo na Amazônia!

  1. Kellen Bittencourt

    Adorei, viajar para a Amazônia transformou minha vida, costumo dizer que é minha viagem xodó, nunca irei esquecer, viajamos em 2010, estou planejando voltar em breve! Adorei seus relatos fotos e dicas! Abrços

    Reply
    1. Vânia Parola Post author

      Oi Kellen!

      É realmente incrível, né? As pessoas não tem ideia de como é legal fazer uma viagem para lá! Compartilha com a gente sobre essa que você está planejando novamente! 😉

      Obrigada pelo comentário!

      Reply
  2. Elias Junior

    Que perfeito! Tô planejando viajar por lá e sua postagem me deixou ainda mais animado, além de ter sido bem explicativa. Parabéns pelo post. Abraços!

    Obs: se não for muito incômodo, poderia me dizer qual a média do quanto $aiu toda a viagem? obrigado! =)

    Reply
    1. Vânia Parola Post author

      Oi Elias!

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário 🙂 Faça essa viagem, você não vai se arrepender… É simplesmente incrível!

      Sobre o valor, não se dizer quanto sairia hoje. Fiz essa viagem em família em 2007 e acredito que saiu o total de R$10.000, sendo 4 pessoas, 10 dias de viagem. O quanto seria isso nos valores de hoje, aí já não sei dizer!

      Espero ter ajudado!

      Bjos e volte sempre.

      Reply
  3. Rosita

    Eiii! Eu sou da Amazônia e fiquei MUITO feliz em ver que vocês gostaram da minha terrinha. NÃO sou amazonense, mas sim do Pará, e minha infância não foi na mata, e sim, na praia. Sou de Belém, mas fui criada na praia, em Salinas. Até hoje quando lembro da infância, os cheiros que me vêm à mente são cheiro de jasmim (adoroooo!), cheiro de mato molhado, cheiro de manga, cheiro de maresia… 😀 sonho em conhecer o Taiti, a Indonésia, principalmente Bali, Lombok, Flores, Fernando de Noronha y otros lugares más! 🙂 um dia ainda vou pra esses lugares… Ah, fiquei muito feliz em saber que vocês VALORIZAM minha terra. E qual é o problema em dormir na rede, posso saber? Hahaha durmo em rede desde pequena, e, hoje, apesar de dormir em cama, ainda prefiro a rede. 😉 é questão de costume, mesmo! vocês não esqueceram do repelente, néh? Hahaha aqui na minha terra é MINA de dengue, e tem uma tal de chicungunha, agora…. Nunca peguei dengue, mas não escapei da chicungunha! 🙁 é horrível! Fiquei capenga por cinco meses. Mas deixa pra lá. Fico feliz em saber que vocês gostaram muito da minha terra. Parabéns! É uma viagem de sonho, néh? A gente nem imagina que é assim, só nós, os nativos, conhecemos a beleza disso tudo! Fico feliz que você tenha amado isso. Venha mais vezes para a Amazônia, não se baseie em estereótipos! 🙂 besitos amazonicos

    Reply
    1. Vânia Parola Post author

      Oi Rosita!!

      Que lindo o seu comentário!!! Tão bacana quando as pessoas valorizam sua terra né? Tá de parabéns! E olha, vou te falar que foi uma das viagens mais sensacionais que já fiz na vida! Sempre incentivo meus amigos a irem pra Amazônia e Pantanal, é impagável!! Quero muito ainda conhecer o restante do Norte do país, o festival de Parintins, Belém, e uma infinidade de lugares! Acho lindo lindo lindo! E fico triste quando as pessoas acham que não tem nada pra ver lá, que preferem ir pra Disney todo ano mas não conhecem seu próprio país…

      E torço muito para que você consiga viajar para todos esses lugares! Com certeza vai dar certo!

      E bom, quanto a dormir na rede… Aí realmente é complicado! hahaha… As costas que o digam! 😉 Mas é aquilo né, não há nada nesse mundo que a gente não consiga se acostumar, é só querer! 🙂

      Querida, muito obrigada pelo seu relato, e volte sempre aqui para deixar sua opinião! 🙂

      Bjos!!

      Reply
      1. Rosita

        Desculpa pelo atraso rsrsrs é que eu tava um pouco distraída e acabei nem vendo 🙁 rsrsrs já conheço a disney mas não acho grande coisa rsrsrs sou viajante inveterada. Não tenho pátria definida. O mundo é minha casa. Mas amo verdadeiramente meu país e minha cidade natal, Belém, apesar de não me identificar como urbana, sei lá, tenho um pé na praia. Mas valorizo muito a cultura de meu estado. Mostra que, sim, é possível haver união na diversidade. A vida, ora instável e violenta, ora calma e serena, tal como as ondas do mar. Gostou do meu poema? mas fico feliz em saber que você gostou do meu comentário. Ah, e obrigada pelo seu comentário, Vânia! Achou mais uma companheira aqui no blog! 🙂

        Reply
        1. Vânia Parola Post author

          Que bom vê-la de novo por aqui, querida!

          E eu acho que você está certa! É bom ser “do mundo” e estar aberto a novas possibilidades! 😉

          Só tenho que discordar em relação à Disney… rsrsrs Acho incrível!! =P

          E fico muito feliz que esteja acompanhando! Você e seus comentários serão sempre muito bem vindos!

          Bjos!!

          Reply
          1. Rosita

            Obrigada, querida! 🙂 achei MAIS um blog pra seguir rsrsrs o teu! 😀 gosto de ficar atualizada quando o assunto é viagem. E você poderia postar (mais) fotos maravilhosas dos lugares, do pra matar a gente de vontade de conhecer! Rsrsrs 🙂 e se você quiser conhecer o resto da Amazônia, venha pro Pará! Alter do Chão tem praias lindas, chamam de “Caribe Brasileiro”, já deu pra imaginar, néh? Rsrsrs tem também a ilha de Marajó, e vale a pena dar uma passada por Belém, a capital, que, apesar de suas mazelas, encanta os turistas. Minha terra é perfeita na imperfeição. Mostra que, sim, é possível haver união na diversidade. Também não deixe de passar por Salinas, onde vivi os anos mais felizes de minha vida. Em Salinas, era FELIZ de verdade e não sabia! A Salinas de minha infância mudou muito, então, venha de mente aberta, e essa dica TAMBÉM vale pras outras cidades, até mesmo pra capital. Venha livre de preconceitos e estereótipos, se divirta e faça amigos aqui. Se você vier pra cá pro Pará, não deixe de passar por esses lugares que te indiquei, por favor! Você não vai se arrepender! Espero que sejas tão feliz quanto eu, em Salinas. 🙂 #ficaadica

          2. Vânia Parola Post author

            Que bom que entrei pra sua lista de blogs! \o/ Obrigada!! 😉

            E tenho realmente muita vontade de conhecer o Pará, deve ser lindo, lindo, lindo! Vou seguir t-o-d-a-s as suas dicas, pode ter certeza!

            Bjos querida!!!

      2. Rosita

        Desculpa pelo atraso rsrsrs é que eu tava um pouco distraída e acabei nem vendo 🙁 rsrsrs já conheço a disney mas não acho grande coisa rsrsrs sou viajante inveterada. Não tenho pátria definida. O mundo é minha casa. Mas amo verdadeiramente meu país e minha cidade natal, Belém, apesar de não me identificar como urbana, sei lá, sinto que tenho um pé na praia, não na cidade. Queria morar em Fortaleza, no Ceará, mas valorizo muito a cultura de meu estado, o Pará. Mostra que, sim, é possível haver união na diversidade. A vida, ora instável e violenta, ora calma e serena, tal como as ondas do mar. Gostou do meu poema? mas fico feliz em saber que você gostou do meu comentário. Ah, e obrigada pelo seu comentário, Vânia! Achou mais uma companheira aqui no blog! 🙂

        Reply

Leave a Reply to Vânia Parola Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *