Category Archives: São Paulo

Saint Decor Café: o que achei sobre o lugar

Como eu a-d-o-r-o café da manhã. É a melhor refeição do dia para mim! Por isso eu tenho uma queda enorme por brunchs. Sabe aquela refeição poderosa que você faz no meio/fim da manhã e tem que ser bem reforçada porque a próxima vai ser só no fim do dia? Que é um café da manhã meio almoço? Onde você toma chá comendo omelete? Então. Amo.

E vamos combinar que não tem coisa com mais cara de final de semana do que um belo brunch. Com tudo o que tem direito. Ja falei nesse post AQUI sobre a Condimento, um bistrôzinho muito do fofo e elegante que fica no Tatuapé, em São Paulo, e serve as comidinhas mais gostosas de todos os tempos. Sou fá número 1 de panqueca americana com maple syrup, e a Condimento serve umas como ninguém aqui no Brasil. #recomendo. Sendo assim, num belo domingo de sol eu e meu namorado acordamos na vibe do brunch e fomos direto na Condimento. E PÁ! Decepção. Eles não abrem mais aos domingos. Meu mundo caiu, fiquei sem chão, perdida na vida, triste e com fome, então acabamos indo parar em uma padaria qualquer.

Em outro domingo qualquer, no mesmo momento em que surgiu novamente a vontade de um delicioso brunch, veio junto a tristeza de que a Condimento estaria fechada. Aí, me lembrei que uma amiga minha (thanks, Mari!) havia comentado sobre um outro bistrôzinho fofo e gostoso que ficava no Anália Franco, também em SP. Depois de umas Googladas, encontramos o endereço do Saint Decor Café e pensamos “por que não?”. E #partiubrunch!

Saint Decor

Confesso que fomos um pouco receosos. Apesar da boa recomendação da minha amiga, havíamos tido uma experiência um tanto quanto ruim em outro desses bistrôs. O lugar era super bonitinho e com cara de bistrô francês, e parecia que iria atender nossas expectativas. Entretanto, o cardápio era mega sem graça e com um preço super abusivo para o que era servido. Sabe um pão de queijo custar tipo uns R$8? Caso típico do famoso “raio gourmetizador“, onde eles colocam um nome todo requintado, servem coisas totalmente básicas e comuns e cobram os olhos da cara. Ficamos bem decepcionados e saímos de lá antes mesmo de fazer o pedido.

Pois bem. Chegamos ao Saint Decor Café um tanto desconfiados. Havíamos lido algumas reclamações na internet sobre o atendimento, que era meio demorado e ruim, mas decidimos ir ver “qual era”. Ja gostei do lugar logo de cara. Decoração mais fofa ever, tudo bonitinho, arrumadinho, bem aconchegante. Ao passar os olhos pelo cardápio, vimos bastante potencial. Várias opções de chás e cafés, um mais diferente que o outro, waffles, lanches, pães e até massas e pratos mais almoço mesmo. Fiquei perdida com tanta opção e demorei para decidir o que pedir. Acabei optando por um chá todo diferente, um panini de queijo brie, geléia de damasco e macadâmia e um waffle de chocolate com morango para sobremesa. Meu namorado foi de um mocaccino com lascas de côco (uma delícia!), um lanche de mortadela com rúcula e uma mostarda diferentona e dividiu o waffle comigo.

Saint Decor - Pratos

De fato, as opções de lanches e sanduíches não são aquela coisa mega inovadora. Nem muito grandes. Mas gostosos. Sofreram um pouco com o “raio gourmetizador” também (nossa conta de R$100), mas nada que não fosse esperado. Atendeu às nossas expectativas. Sabe aquela coisa de “não é um fenômeno, mas é bom?”. Tipo isso. Voltaríamos lá sem sombra de dúvidas (só não o fizemos ainda por falta de tempo). Não é um lugar barato, mas nenhum desses bistrôs são. Então estava de acordo.

Saint Decor - conta

Sobre o atendimento? Realmente, é um pouco demorado, mesmo com poucas mesas ocupadas. Reparamos que o próprio garçon preparava também os pratos na cozinha. Acho que por isso a demora. Acredito que quando está mais cheio, deve demorar bastaaaante. Mas como era domingo e estávamos sem pressa, não nos importamos muito 🙂

Conclusão: para mim, a Condimento continua sendo imbatível, mas recomendo o Saint Decor Café como uma boa opção para um brunch, café da manhã, da tarde ou até mesmo um almoço gostoso, apesar de não ter provado os pratos. A vantagem é que eles não tem horário específico para cada refeição, como acontece na Condimento, ou seja, você pode pedir o que quiser a qualquer hora. Mas vá sem pressa e preparado para gastar um dinheirinho. Também vi que lá eles tem locais específicos para um reunião ou um encontro entre amigos, é só conversar com o responsável. Acho uma opção super bacana e diferente para um fim de semana tranquilo!

Quem for, conta se gostou!

Endereço: Rua Padre Landell de Moura, 152, Vila Formosa, São Paulo.

Mais ideias? 12 coisas para fazer em SP (parte 2)

E vamos continuar com nossa listinha de 12 coisas para fazer em SP (parte 2). Já viu a primeira parte? Tem até visita noturna ao Jardim Zoológico… Clica AQUI para ler!

Bora?

12 coisas para fazer em sp parte 2

7. O clássico passeio no Mercadão + sanduíche de mortadela/pastel de bacalhau

É claro. O maior clichê de todos: ir ao Mercadão comer o sanduíche de mortadela e/ou o pastel de bacalhau. Mas não podia faltar aqui na nossa lista de coisas para fazer em SP, né? Portanto, chegue cedo, passeie pelo mercado, compre coisinhas diferentes e espere bater aquela fome monstra pra se jogar nas comidinhas!

coisas para fazer em sp - Mercadão

8. Assistir à um espetáculo na Sala São Paulo e no Teatro Municipal

Uma vez eu assisti à uma orquestra na Sala São Paulo. Não é nem de longe o tipo de música que eu gosto ou escuto, mas sabe que foi super legal? Só de estar em um ambiente elegante e imponente como aquele e observar todos os detalhes, do lustre ao estofado das cadeiras, já vale o passeio. Vira e mexe tem coisa legal acontecendo. E sempre tem apresentações a preços populares. Vale a pena se informar. Tem até visita guiada lá dentro!!

E o Teatro Municipal? Coisa mais linda de ver por fora, imagina por dentro? É aquele tipo de passeio que, por mais que não seja seu rolê preferido, TEM QUE fazer. Assistir a uma apresentação da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) também é algo muito rico e que tem que ser feito uma vez na vida. Você vai gostar!

coisas para fazer em sp - Osesp, Sala São Paulo e Teatro Municipal

Para ver a programação da Osesp, clique AQUI. Já para ver o que rola na Sala São Paulo, clique AQUI e, para ver o que está acontecendo no Teatro Municipal, clique AQUI.

9. Visitar o MASP, a feirinha de antiguidades e dar uma volta no Parque Trianon

Também adoro o MASP. Ok, eu adoro (quase) tudo quanto é museu, é verdade. Mas acho o MASP super gostosinho de passear… É grande a chance de estar tendo alguma exposição bacana por lá (clique AQUI para ver o que tá rolando), mas vale também ver o acervo fixo do museu. O ingresso para adulto custa R$25 e tem convênio com estacionamentos. Clique AQUI para mais informações.

Aos finais de semana, tem uma feirinha de antiguidades bem fofa no vão livre do museu, e é legal dar umas voltas, ver coisas diferentes e, quem sabe, levar alguma tranqueirinha pra casa. Atravessando a rua, um passeio no Parque Trianon é super bem-vindo! É o parque mais arborizado que conheço, sério. E sempre tem alguém cantando umas musiquinhas legais no portão de entrada.

coisas para fazer em sp - Masp

#FicaaDica: É uma ótima opção para quem está andando de bike na ciclofaixa de domingo dar uma parada por ali para fazer esses programas.

10. Bater perna pela Oscar Freire

Delícia, hein? Confesso que meu lado mulherzinha falou mais alto nesse momento. Rapazes, me desculpem, mas acho que passear pela Oscar Freire com as amigas é um super programa! Mesmo que você não vá comprar nada, só de andar pela rua e ver vitrine bonita já vale o passeio 🙂 #euacho #deixaacarteiraemcasa

11. Parque do Povo + Shopping JK Iguatemi

Tá, mais um programinha típico de mulher, eu sei. Mas só a segunda parte, vai? O Parque do Povo é uma coisa linda de viver, super espaçoso, bem cuidado e agradável. Dá para passear de bicicleta lá dentro, inclusive, a ciclofaixa passa por lá. É um ótimo lugar para fazer uma caminhada ou ficar de bobeira!

Saindo de lá, dê uma passada no Shopping JK Iguatemi para comer alguma coisa… O Shopping por si só, já vale o passeio: é super bonito, arejado, amplo e perfumado (hahaha) e tem um livraria maravilhosa! Para quem gosta, super recomendo a visita!

coisas para fazer em sp - Shopping JK e Parque do Povo

12. Passar um dia no Parque do Ibirapuera e seus museus

E para fechar a nossa lista de 12 coisas para fazer em SP, o famoso e gigantesco Parque do Ibirapuera não poderia ficar de fora. Mais um clichê? Sim, mas tem que constar, não tem jeito! Honestamente, eu acho o Ibira sempre muito cheio. Tipo, gente em excesso mesmo!! Ainda mais num domingo de sol lindo e maravilhoso… #tenso. Mas de qualquer forma, o parque é realmente lindo e tem várias coisas para fazer. Dá para praticar todo tipo de esporte, comer uma bobeiras, tomar água de côco.

E claro, fique atento às programações dos museus e espaços para exposições que tem lá dentro – que eu adoro todos! Tem o Museu de Arte Moderna (MAM), Museu de Arte Contemporânea (MAC), Museu Afro Brasil, Oca, Bienal… Vixe, um monte! E SEMPRE vai ter alguma coisa de legal rolando – às vezes, de graça! – é só se informar. Clique AQUI para ver o que tá acontecendo por lá.

Dá facilmente para passar um dia super agradável e cheio de atividades no querido Ibira

____________________

Obs.: todos os preços e horários de funcionamento são de Fevereiro/2015. Acesse os links para ver informações atualizadas! 😉

Ufa!! Chegou ao fim nossa sugestão de 12 coisas para fazer em SP! Curtiu?? 🙂

Quer ideias? 12 programas para fazer em SP (parte 1)

A cidade de São Paulo tem muita, mas MUITA coisa para fazer. Um turista que vem passear na cidade fica perdido em meio a tantas opções e não consegue dar conta de tudo. Mas mesmo quem é morador, na maioria das vezes, acaba não usufruindo muito dos programas e atrações que a terra da garoa oferece. Por isso, listamos aqui 12 programas para fazer em SP aos finais de semana (ou quando você tiver um tempinho livre). Tem desde as sugestões mais clássicas, como visitar o Mercadão, até outras mais exóticas, como fazer um passeio noturno pelo Zoológico.

Como tem muita coisa e eu não tenho o dom do resumo, decidi separar o post em duas partes, assim não fica cansativo (e eu posso escrever o quanto quiser!). Para ler a segunda parte, clique AQUI!

Vamos ver os 12 programas para fazer em SP – parte 1?

12 programas para fazer em sp parte 1

 

1. Andar de bicicleta pelas ciclofaixas aos domingos

Mesmo com tantas polêmicas na época de sua implantação, ninguém pode negar o sucesso das ciclofaixas que funcionam de domingo. As pistas são super seguras, tem funcionários em cada esquina orientando quem para e quem passa, enfim, sucesso puro.

Tem várias rotas que você pode fazer, mas tem que ser uma por vez, já que são muitos quilômetros pedalando. Dá para passear pelo centro histórico, pela Marginal Pinheiros, Parque do Ibirapuera e região, Avenida Paulista. Uma sugestão diferente? Mas prepare-se para pedalar: saia do Parque do Ibirapuera pela Av. República do Líbano, siga até o Parque do Povo, atravesse a ponte para o outro lado da Marginal e vá até o Jóquei Clube de São Paulo. Lá tem restaurantes, lugares para andar e você sempre pode ver uma corrida de cavalos. É MUITO legal e um ótimo jeito de passar o domingo 🙂

Programas para fazer em SP - ciclofaixas

Quem não tem uma bicicleta em casa, como a maioria dos paulistanos, acredito eu, pode alugar as bikes do Itaú ou do Bradesco, espalhadas em vários pontos das cidades. Já fiz um post (clique AQUI para ler!) sobre como funciona o aluguel das bicicletas do Itaú e o que achei da experiência.

Para mais detalhes, visite o site do Bike Sampa e do Ciclosampa. Para ver os circuitos das ciclofaixas e mais informações, clique AQUI.

2. Passar um dia no Zoo Safári e no Jardim Zoológico

Não, não é só coisa de criança. Um passeio pelo Zoológico e pelo Safari é super divertido e pode ser uma alternativa bem bacana para um fim de semana sem nada pra fazer. O Zoológico é um local super arborizado, cheio de banquinhos para sentar e conversar, quiosques com comidinhas, água, banheiros. Felizmente, a infraestrutura é super boa e dá para passa o dia fácil, fácil.

O zoológico fica na Av. Miguel Stefano, 4241, Bairro Água Funda. Para quem vai de carro, tem um estacionamento exclusivo logo em frente à entrada que custa R$14 para veículos de passeio, o dia todo. Já para quem vai de transporte público, existe um ônibus que sai do metrô Jabaquara e vai direto para o Zoológico. É possível comprar o ingresso combinado da entrada no Zoo + ida/volta de ônibus ainda na estação Jabaquara, e custa R$30,50. Super prático, rápido e barato!

Quem for comprar apenas o ingresso regular, custa R$25 na bilheteria. Já aqueles que são fãs de dinossauros, o Zoológico possui um espaço dedicado somente ao tema, e é possível comprar o ingresso combinado na bilheteria e que dá direito à esse setor + entrada para o Zoo (R$35) ou ainda na estação de metrô Jabaquara (R$40,50, incluindo transporte de ida/volta).

Obs.: todos os ingressos tem preços especiais para crianças, idosos e estudantes. Deficientes e menores de 5 anos, a entrada é gratuita. Para mais informações, visite o site do Zoológico.

Programas para fazer em SP - zoo

Mas se você quiser fazer seu dia render mais e aproveitar a oportunidade, logo de manhã, antes de entrar no Zoológico, dê uma passada pelo Zoo Safari (antigo Simba Safari, quem lembra?? #dasantigas #souvelhamesmo). Um é vizinho do outro, e o passeio no Safari não é demorado, portanto, dá para fazer os dois no mesmo dia numa boa.

No Zoo Safari, você pode entrar com seu próprio carro (desde que não seja van ou micro-ônibus) ou com o carro do Safari. Os preços para adultos são os mesmos, mas o demais diferem. Para ver a tabela completa, clique AQUI.

Dicas extras: o ideal é chegar cedo, ir com um sapato confortável (preferencialmente, tênis), estar preparado para andar e passar protetor solar!

3. Fazer o passeio noturno no Jardim Zoológico

Sim! Olha que divertido! Visitar o zoológico à noite é um super programa, afinal, a vida noturna dos animais é diferente da que a gente vê durante o dia. As visitas acontecem de sexta-feira e tem 3 horas de duração. Mas se você tiver planos de fazer esse passeio ainda esse ano, corra. Todas as datas para o primeiro semestre então esgotadas… E ah, prepare o bolso também: o ingresso para adultos custa R$75 – mas deve seu SUPER legal!

Clique AQUI para mais informações.

4. Fazer um piquenique no Jardim Botânico

O Jardim Botânico também fica ao lado do Zoológico (Av. Miguel Stéfano, 3031). É um lugar lindo, lindo, todo arborizado, cheio de lagos e flores. Muita gente faz corrida ou caminhada por ali de manhã. Também, pudera, né? É praticamente um oásis enfiado no meio da cidade.

O ingresso é super baratinho, R$5 para adultos, metade para estudantes e idosos. Tem um estacionamento que custa R$8 para veículos de passeio. Escolha um dia e vá dar uma volta por lá, leve umas comidinhas e passe uma tarde gostosa 🙂

Programas para fazer em SP - Jardim Botânico

5. Fazer um tour histórico-cultural na região da estação da Luz

Quem passa pela estação da Luz todos os dias para ir e vir do trabalho, tem arrepios só de imaginar passar por ali aos finais de semana também, né? Eu sei, já passei por isso… Hehehe Mas calma, de sábado e domingo a região adquire uma outra cara, outra aura. Olhando para a própria estação da Luz de um modo diferente, sem pressa e aquela correria típica, você percebe o quanto a arquitetura é bonita e imponente. Dá até a impressão de ter voltado no tempo…

Saindo dali, você tem o Museu da Língua Portuguesa, a Pinacoteca e o Parque Jardim da Luz. Dá para passar facilmente um dia explorando a região. Comece pelo Museu da Língua Portuguesa. Eu AMO. Sempre tem coisas super legais e bem feitas… Acho que é um passeio que super vale, e a gente sempre aprende alguma coisa. O ingresso custa R$6, estudantes e idosos pagam meia e crianças menores de 7 anos, professores da rede pública e deficientes tem entrada gratuita. Ah, e de sábado a entrada é free para todo mundo! Clique AQUI para saber mais.

Programas para fazer em SP - Luz

Depois, para completar a overdose cultural, vá à Pinacoteca. Também tenho amores por ela… Não é sempre que tem exposições que me agradam, mas acho o ambiente e o clima tão gostoso… Uma delícia passear pela prédio! De qualquer forma, o acervo fixo é sempre legal de ver. Para ver tudo o que está em cartaz, clique AQUI.

E para fechar o dia, ande sem pressa pelo Parque Jardim da Luz. É simplesmente a coisa mais linda do mundo. Eu mesma nunca tinha ido e fiquei chocada em ver como é bonito esse parque! Tem lago, banquinhos, muitas e muitas árvores. Ele não é tão grande, mas dá para ficar de bobeira jogando conversa fora durante horas, só vendo a paisagem e observando o movimento. Ah, e dependendo do dia que você for, quem sabe não pega alguma feirinha ou exposição na rua? Quando fui, estava tendo uma exposição de carros antigos bem na entrada do parque 🙂

6. Andar de triciclo no Parque Villa-Lobos

O Parque Villa-Lobos, perto do shopping homônimo e da Marginal Pinheiros, é gigantesco. Você anda, anda, anda e aquilo não acaba nunca. Uma opção divertida e diferente para passear o dia todo sem morrer de andar? Alugar um dos triciclos (não sei se esse é o nome certo… é um carrinho, tem na foto abaixo) que tem na entrada do parque.

Para um casal, ou casal com criança, é perfeito. Um só cabe todo mundo. É é muito bacana poder passear sem pressa e ir em cada cantinho do parque. Recomendo o rolê! E para quem gosta de outras atividades, tem espaço de sobra para andar de bicicleta, skate, patins, patinete, jogar bola…

Programas para fazer em SP - Villa-Lobos

_________________

Obs.: todos os preços e horários de funcionamento são de Fevereiro/2015. Acesse os links para ver informações atualizadas! 😉

Gostaram? Quem faz fez algumas desses programas para fazer em SP?? Conta aí!