Tag Archives: batismo de mergulho

8 dúvidas básicas sobre mergulhar!

 

Dúvidas sobre Mergulhar

Eu mergulho desde criança. Meu pai tem lojas (a Narwhal), importadora de equipamentos de mergulho, embarcação e base de operações própria (em Ilhabela), e já deu muita aula por aí. E ele faz isso há mais de 20 anos.

Com uns 5 anos de idade, ele já colocou um cilindro nas minhas costas e me jogou na piscina da nossa casa de praia. HAHAHA. Aos 12, fiz o curso de mergulho básico – idade mínima necessária na época (hoje é 10 anos). Mesmo antes de me certificar, sempre acompanhei meu pai quando ele levava turmas para mergulhar por aí. Ia muito para Paraty e Angra dos Reis, principalmente. Era sempre muito divertido!!

Confesso que não sou uma praticante do esporte com a assiduidade que deveria. Também não tenho mil certificações, apesar do fácil acesso que tenho aos cursos. Já mergulhei em alguns lugares aqui pelo Brasil, como Ilhabela, Paraty, Angra dos Reis, Porto de Galinhas – e não, Noronha ainda não entrou na minha lista, infelizmente! – e em Curaçao, no Caribe. Também já fiz vários mergulhos noturnos e até em naufrágio! Para mim, esses são os mais legais!!

Como praticamente nasci e cresci nesse meio, desde pequena as pessoas sempre me perguntaram suas dúvidas sobre mergulhar. Se dá medo. Se dá para respirar. Se é perigoso. Se é bonito. Se é difícil. Se os animais vão te atacar (hahaha). Eu estou super acostumada com esse universo do mergulho e, cair na água, sempre foi algo normal na minha vida. Afinal, vejo meu pai fazer isso desde muito pequena. Mas eu vejo como as pessoas tem curiosidade sobre o assunto e muitas dúvidas!

Por isso, resolvi escrever esse e mais alguns posts para tirar algumas dúvidas sobre mergulhar básicas e, quem sabe, fazer alguém tomar coragem e cair na água! Vocês vão ver como é lindo!!!

** Veja mais posts sobre mergulho: “5 regras básicas para um mergulho seguro” e “Os 10 melhores lugares para mergulhar no Brasil!“.

Dúvidas sobre Mergulhar - Curaçao

Dúvidas sobre Mergulhar - Curaçao 2

Dúvidas sobre Mergulhar - Curaçao 3

Mergulhar é perigoso?

Olha, qualquer esporte radical tem o seu perigo. Mas, assim também como qualquer em esporte, existem técnicas e equipamentos de segurança que praticamente eliminam a chance de algo dar errado. Se você respeitar as regras e os seus limites, não tem o que acontecer de ruim. O principal aqui é não ser imprudente. Obedeça os instrutores e guias locais. E, acima de tudo, respeite o mar. Isso é fundamental!

É difícil?

Gente, não! Definitivamente, mergulhar não é difícil. É apenas diferente enquanto você ainda não está muito habituado aos equipamentos e a respirar pela boca. É um universo diferente, entende? Mas assim que você aprende como funciona, dá para mergulhar com as mãos nas costas! Hehehe

Os animais costumam atacar? Vou encontrar um tubarão?

Claro que não! Eles tem muito mais medo de você do que você deles. Todos os bichinhos fogem da gente! É possível pegar alguns deles na mão com a maior facilidade, como a estrela-do-mar, a aranha-do-mar e o pepino-do-mar, sabia? Mas a regra básica é JAMAIS tirar nenhum animal do fundo do mar, ok??

E não, você não vai dar de cara com uma baleia gigante e nem um tubarão martelo assim, do nada. É muito difícil encontrar com esses caras… E como eu queria!

O que preciso fazer para poder mergulhar?

Para que você possa mergulhar onde e quando bem entender (desde que dentro dos limites estabelecidos pelos órgãos reguladores), é preciso fazer o Curso Básico de Mergulho e tirar sua certificação. Essa certificação permite que você mergulhe com cilindro numa profundidade de até 18 metros em qualquer lugar do mundo, e não é necessário renová-la. Basta apresentá-la e pronto, vão saber que você é devidamente credenciado.

Nota: A principal e maior certificadora de mergulho do mundo é a PADI.

Quais os pré-requisitos para fazer o Curso Básico?

Basicamente, ter 10 anos de idade e saber nadar. Não é preciso ser nenhum Michael Phelps, mas convenhamos que ter uma mínima noção de água é fundamental 😉

E se eu não quiser/puder fazer o Curso logo de cara? Existe outra opção?

Sim. Existe o Batismo de Mergulho, que nada mais é do que um test-drive, digamos assim. Você assiste a um vídeo explicativo sobre todas as regras básicas do mergulho e principais conceitos, assina um termo de responsabilidade e cai na água. Um instrutor credenciado vai mergulhar com você por cerca de meia hora e num lugar de pouca profundidade. Você vai com o equipamento completo: roupa, colete, cilindro, máscara, nadadeira, regulador.

É muito bacana para você testar se essa é realmente sua “praia”, ver como é o manuseio do equipamento e a sensação indescritível de ver o mundo debaixo d’água!

Dúvidas sobre Mergulhar - Naufrágio

Dúvidas sobre Mergulhar - Naufrágio 2

Dúvidas sobre Mergulhar - Naufrágio 3

Dúvidas sobre Mergulhar - Naufrágio 4

Preciso ter algum equipamento para fazer o Curso? 

O ideal é que você tenha sua própria máscara, snorkel e nadadeira. Como são objetos muito pessoais e que tem que ficar confortáveis no seu rosto e nos seus pés, é aconselhável que você tenha o seu mesmo. O restante, as lojas costumam dar (pelo menos na Narwhal é assim).

Quanto tempo dura e como funciona o curso básico?

Para que você tire sua certificação de mergulhador básico, é preciso fazer o curso teórico e o check-out no mar. Vou explicar melhor!

Curso teórico: a parte teórica pode ser feita durante a semana ou em um fim de semana todo, e é dividida em dois momentos: sala de aula e piscina.

Obs.: para ver os horários e locais de cursos na Narwhal, acesse esse link

Na sala de aula, você aprende sobre os efeitos da pressão no corpo, alguns problemas que podem ser causados caso você não respeite a velocidade de subida e o tempo de permanência debaixo d’água (o que pode ser bem assustador no começo, mas é algo que precisa ser mostrado como exemplo), os sinais que devem ser usados para a comunicação subaquática, como montar seu equipamento, as principais regras do mergulho, enfim.

Na piscina, você vai estar com todo o equipamento de mergulho e aprender vários exercícios com eles. Tirar e colocar a máscara debaixo d’água, dividir o ar com seu parceiro, treinar flutuabilidade, enfim. São exercícios que vão te treinar para saber o que fazer caso você se depare com determinadas situações no seu mergulho. O que fazer se seu ar acabar? E se alguém bater a nadadeira na sua cara e sua máscara sair? Como achar uma estabilidade lá no fundo?

Pode parecer meio esquisito e dar um pouco de medo, mas no fundo, é tudo bem tranquilo. É só fazer tudo com calma!

Depois de terminada a parte teórica e feita a prova (que é super simples, nada além do que é ensinado nas aulas e do que está na apostila), você pode fazer o seu check-out. Ele é feito no mar e você vai ter que fazer todos os exercícios que aprendeu na piscina. São 4 mergulhos ao todo, intercalando exercícios com “turismo”. É bem fácil e super seguro.

___________________

Só queria esclarecer que não estou fazendo nenhuma propaganda da Narwhal, só porque é da minha família. Mas fico receosa de dar algum exemplo genérico e não ser exatamente daquela forma em outras lojas. Na Narwhal, eu sei exatamente como funciona, por isso fico segura em falar. Além disso, confio muito na loja porque acompanho desde pequena o seu nascimento e crescimento até hoje 😉

___________________

É isso! Se alguém tiver mais algum dívida que não esteja no post, me aviso que complemento, ok?

O que fazer em Ilhabela em um fim de semana

Pensa só você, que decidiu passar o fim de semana em Ilhabela. Chegou na sexta-feira à noite e vai embora no Domingo à tardezinha. Bacana, tudo lindo, tudo maravilhoso. Mas e aí? O que fazer em Ilhabela? Como curtir o melhor da Ilha em tão pouco tempo?

Esse post aqui é um guia prático com duas sugestões de roteiro para um final de semana em Ilhabela. Ideias de passeios, praias e restaurantes para você aproveitar a Ilha da melhor maneira possível!

_____________________________________________

O que fazer em Ilhabela - SextaPara abrir o fim de semana com chave de ouro, se você tiver tempo, vá jantar na orla do Perequê assim que chegar na Ilha. Tem dois restaurantes que eu super recomendo para quem não quer muita badalação ou muvuca. Um deles é o Famiglia Manzoli, famosíssimo pelo seu gigantesco bife à parmegiana. Lá é mais tradicional, luz amena, decoração rústica, de frente para a praia. E está sempre muito bem movimentado. O preço é justo, mas a comida é de excelente qualidade. Super recomendo!

Minha outra sugestão é a Creperia N’areia, bem na orla da praia. Não tem nada melhor na face da Terra (#exageros!) do que os crepes deles. Ultra recheados, divinos! Tem vários sabores de crepes doces e salgados, além de açaí, creme de frutas e sucos dos mais diferentes. Tudo muito delicioso! Vale demais ir lá! Eles também tem uma unidade na Vila, centro da cidade, mas o ambiente é diferente e acho que isso acaba alterando a “experiência” como um todo. Fortes recomendações para o do Perequê!

O que fazer em Ilhabela - Restaurantes

___________________________________________

O que fazer em Ilhabela - Sugestão 1

Sábado

Se você quiser passar um dia de pernas pro ar, mas adicionar uma pitadinha de aventura no seu final de semana, então faça o passeio de jipe para a Praia de Castelhanos. Ela fica do outro lado da Ilhabela, virada para o mar aberto. Para chegar lá, só de barco ou por uma estrada de terra bem roots.

Apesar de muita gente ir com o próprio carro, o mais bacana é fazer esse passeio de jipe mesmo. Dá uma graça a mais, sabe? Mesmo porque, dependendo da época do ano, a estrada pode estar cheia de buracos, lama e ser bem escorregadia, então é melhor deixar o carro em segurança e ir de jipe. Muitas empresas fazem esses serviço, e eu recomendo a Terra e Mar, que fica na praia do Perequê. Uma outra alternativa muito procurada para quem curte, é fazer o trajeto à pé.  Mas é bom se informar antes sobre as condições de segurança da estrada antes de se jogar na radicalidade, ok? 😉

O que fazer em Ilhabela - Praia dos Castelhanos

Para jantar

Já se você gosta de ver gente, movimento, olhar vitrines, vá para a Vila. É o centro histórico da cidade e muito charmoso! Tudo com cara de cidade antiga, sabe? Lembra um pouco Paraty. Tem restaurantes com todos os tipos de comida: hambúrguer, frutos do mar, japonês, massa, comida caseira, etc. Tem muita sorveteria também.  E uma mini feirinha de rua. E lojinhas, vendendo desde roupas de marca até artesanato local. É um passeio muito gostoso!

Um dos lugares que mais gosto da Vila é a pizzaria que fica no píer principal da Ilha (onde param os cruzeiros). As mesas ficam num deck sobre o mar e a gente come olhando as luzes de São Sebastião lá na frente. É uma delícia! 🙂

Domingo

Para descansar e recarregar as baterias para a semana que vai começar, passe o dia todo na Praia do Curral.

Localizada na estrada que fica à direita da balsa, é uma das praia mais lindas e com melhor infra-estrutura da Ilha. Com nem tanta sorte assim, dá até pra ver tartaruga marinha nadando por ali! Tem restaurantes com mesas, cadeiras, estacionamento, ducha e banheiros, estrutura completa para passar o dia. Quem gosta de uma atividade aquática, pode até alugar umas pranchas de Stand-up Paddle.

O que fazer em Ilhabela - Praia do Curral

A praia é relativamente pequena, mas super movimentada. Então, chegue cedo, viu? Nos finais de semana de muito sol ou feriados, a praia lota e fica difícil encontrar uma mesa vaga ou um espacinho na areia pra montar seu acampamento! hehehe E não se iluda com a faixa de areia livre que fica entre o mar e as mesas dos restaurantes, aparentemente um excelente lugar para se instalar, porque depois do almoço a maré começa a subir e você vai ter que sair de lá! rsrsrs

Posso dar uma dica na hora de ir embora? Evite sair da Ilha no fim da tarde, é o pior horário para enfrentar a fila da balsa!! 😉

_____________________________________________

O que fazer em Ilhabela - Sugestão 2

Sábado

Se você é do tipo que gosta de fazer coisas novas e sempre procura uma emoção extra a cada viagem, que tal começar o dia fazendo um batismo de mergulho? Afinal, a Ilha é um dos melhores pontos de mergulho do Estado de São Paulo. Porque não aproveitar a oportunidade, então? O batismo, geralmente, é feito na Ilha da Cabras, que tem as condições ideais para esse tipo de atividade: profundidade, visibilidade, segurança, vida marinha. Para isso, eu indico a Narwhal , que tem sede em São Paulo e também fica na praia do Perequê, onde você recebe todas as instruções e informações necessárias para realizar o seu primeiro mergulho no mar. Um instrutor certificado da empresa mergulha com você e te auxilia o tempo todo, é muito tranquilo. Dura em média meia hora e é uma experiencia incrível! Vale muito à pena!

Já que a base na Narwhal fica no Perequê, sugiro voltar do batismo e almoçar na Creperia N’areia, caso você não tenha ido na sexta-feira, ou, se preferir uma comidinha mais leve e saudável, basta atravessar a rua e ir no por quilo Cura. Ambos são do mesmo dono, ou seja, a comida é boa com certeza!  O restaurante é super movimentado e tem várias opções, como massas montadas na hora, carnes, frutos do mar, buffet de saladas, sobremesa e etc.

O que fazer em Ilhabela - Ilha das Cabras

Aproveite para passar o resto do dia na praia do Perequê, que é mais tranquila, e, de quebra, você pode alugar um caiaque ou uma prancha de Stand-up Paddle no fim da tarde. O mar dessa praia é lisinho feito um tapete!

Para jantar

E se depois de tudo isso, você ainda tiver pique, sugiro uma ida à Vila de noite para comer alguma coisa ou, simplesmente, passear. Garanto que você vai voltar para o hotel com sensação de dever cumprido e desmaiar na cama! 🙂

Domingo

Depois de uma overdose de água salgada no dia anterior, sugiro um belo banho de cachoeira pro Domingo! Existem várias pela Ilha toda, mas as mais famosas são as da Água Branca e da Toca. A primeira é, na verdade, um conjunto de 5 cachoeiras espalhadas por uma trilha. Você deixa o carro na entrada dela e vai percorrendo o caminho à pé, seguindo as placas. É uma trilha leve, bem ok de fazer. O barato dela é, justamente, poder curtir várias cachoeiras em um único passeio.

Já a Cachoeira da Toca é famosa pelo seu “toboágua natural”. Sim, uma pedra enorme e lisa se transforma em um belo de um escorregador! Ao contrário do que parece, é bem seguro (dentro do que pode ser seguro uma pessoa escorregar em uma pedra gigante e molhada, claro rsrs). Tem um guia que fica por ali instruindo as pessoas e uma corda fixa na pedra que ajuda quem já escorregou a subir de volta. E é v-i-c-i-a-n-t-e! Uma vez que você desce, não quer mais parar! hahaha

O que fazer em Ilhabela - Cachoeiras

Se você é daqueles que tem pique, faça as duas cachoeiras no mesmo dia. Elas ficam mais ou menos no mesmo caminho e são bem tranquilas de chegar de carro, tem várias placas indicando a direção. Mas se preferir pegar mais leve no Domingo, escolha uma delas e fique por lá. A da Toca, apesar de mais divertida, não tem muito mais pra onde ir. A da Água Branca oferece mais opções, e você pode ir de uma cachoeira para a outra sempre que quiser.

E ah, palavra-chave do dia: repelente. Passe MUITO repelente. Dependendo na época do ano, aquilo fica infestado de mosquito.

Se você terminar o dia nas cachoeiras cedo e tiver tempo, dê uma esticada até o restaurante Nova Iorqui (sim, assim mesmo). Ele fica lá no final da estrada que passa pela Praia do Curral e tem uma das vistas mais bonitas de toda a Ilhabela. O preço é bem salgado, mas a experiência é fantástica. Comida de primeira, atendimento excelente e paisagem sensacional.

 

Ufa! Que post longo! Mas não podia deixar de falar tudo isso hehehe. Ilhabela tem muitas praias e várias opções de passeios, esses foram somente alguns que eu sempre faço e recomendo para quem vai lá pela primeira vez. Acho que rola um bom mix de coisas, tanto na Sugestão 1, quanto na Sugestão 2. E claro, se preferir pegar uma coisa de cada sugestão e montar seu próprio roteiro, melhor ainda!

Bjos!