Tag Archives: Vale do Reno

Gau Algesheim: viajando pelas margens no Vale do Médio Reno

Que bacana conhecer mais sobre a cidadezinha que a Bia, minha amiga, mora na Alemanha! A Chris foi passar uns dias por lá e preparou esse e outros posts sobre a região do Vale do Médio Reno. Cada coisa linda!!

Se você está de viagem marcada para a Alemanha, não pode deixar de ler esse e os demais posts na nossa super coluna “Por que Alemanha?”! Clica AQUI para ver tudo!

Por que Alemanha? - Vale do Médio Reno

“Alemanha – Viajando pelas margens no Vale do Médio Reno

Gau Algesheim

O Rio Reno foi berço de lindas e mágicas cidadezinhas que se instalaram às suas margens no decorrer de tantos séculos. Em sua arquitetura vemos uma história viva, incrível! Poderíamos a todo instante ver o movimento dos mercadores, dos animais de carga, os reis em seus castelos, os serviçais atrás de novas mercadorias recém-chegadas nos cais, para satisfazer os desejos das rainhas e princesas… um mundo de sonhos, mas tudo muito real e palpável.

Vale do médio Reno - Alemanha

Eu ainda conheço poucas destas pequenas cidades, mas entre elas tenho, por motivos diversos, as minhas preferidas. Vou tentar, em uma pequena série de notas, mostrar o porque disto para você.

Gau Algesheim

Vale do médio Reno - Bia

Abre parênteses: gente, essa é a Bia, minha amiga linda e maravilhosa! A Chris, que é quem escreve essa coluna, é a mãe dela! <3 Fecha parênteses.

 

Cheguei à pequena cidade de Gau Algesheim através da Beatriz, minha filha, que há 02 anos faz ali sua moradia e se deixou encantar pela magia do local. A minha primeira impressão que tenho sempre que ali chego, é a sensação de entrar numa pequena peça teatral que se passa na idade medieval, a cidade é linda! E somente quem calmamente passeia pelo local consegue entender todo este encanto que Gau-Algesheim exerce sobre Beatriz. Espero que, pelo meu pequeno relato, você também se encante pelo lugar….

Gau Algesheim pertenceu desde sua fundação, em 983, ao distrito de Mainz (hoje capital do estado Rheinland Pfalz) até sua independência no ano de 1787. Em 1355 a cidade se elevou a município, recebendo então naquele ano o direito a ser murada. No castelo (de pequenas proporções diante dos que estou acostumada a ver…), residia então um oficial de justiça do principado de Mainz o que tornou a cidade um pequeno centro administrativo de Mainz.

Pedras tomam conta de sua arquitetura, presentes nas casas, nos antigos muros. Tudo faz minha imaginação me transportar no tempo. No centrinho da cidade, com somente 6.500 habitantes, encontramos logo a linda igreja católica medieval, suas torres são magníficas!

Vale do médio Reno - Igreja

O charmoso prédio barroco da prefeitura está localizado logo ao lado da igreja. Ali, encontramos um centro de informações turísticas, aonde somos muito bem atendidos, fornecem mapas para caminhadas no local, indicações para passeios nos vinhedos – o que é imperdível – e toda informação que se possa necessitar.

Vale do médio Reno - Prefeitura

Mas isto não é tudo, neste minúsculo centrinho encontramos uma livraria simplesmente fantástica!!!! Chama-se “Herr Holgersson”. Eu nunca imaginaria encontrar uma livraria tão aconchegante, moderna, criativa numa cidadezinha tão pequena e com aquele flair medieval. Que agradável surpresa, viajei pela minha infância ao me deparar com uma linda e convidativa cama infantil, rodeada de almofadas, cobertores, e livros e mais livros, ali qualquer criança certamente adquire o prazer da leitura muito cedo! Visite o site e veja por você mesmo.

Vale do médio Reno - Livraria

Após esta visita no pequeno e encantador centro, com os mapas em mãos sugiro conhecer a cidade do alto, caminhando em algum dos roteiros pré-determinados e sinalizados, e assim sentir melhor o ar e a terra que produz vinhos tão maravilhosos, e que adquirem um sabor muito especial, se degustados ali mesmo. Na metade do percurso, já no alto, com vista para o vale, achamos um simpático quiosque. Você chega ali facilmente pois seu caminho está sinalizado e seu nome é GAGA, sim ali mesmo sugiro uma parada, e não se esqueça de levar sua taça de vinho e uma garrafa de Riesling da região, geladinho, assim você terá a experiência sensorial que o local e as uvas podem lhe dar.

Vale do médio Reno - Cidade

Dali de cima, o panorama de todo o vale e para Gau – Algesheim nos leva a achar ao longe o Laurenziberg, também possível de se alcançar através de agradável caminhada. Ali encontramos a Laurenzikirche, igreja de peregrinos, muito antiga, aonde ainda é possível ver, por sobre a sua antiga entrada, o símbolo envelhecido de uma concha, indicando área de peregrinação.

Gau Algesheim foi, na antiguidade, importante centro de peregrinação. A Laurenzikirche foi ponto de parada para repouso dos peregrinos que ali achavam cama, um prato de sopa, e cuidados espirituais e físicos, para o descanso e posterior retorno a sua caminhada.

Vale do médio Reno - ChrisUma visitação a um vinhedo aqui é passeio imperdível. Nos meses de verão, são oferecidos passeios com piquenique e degustação por várias vinícolas. As datas e endereços podem ser encontrados no site da cidade, porém não se esqueça de fazer agendamento prévio.

Afinal a região do médio Reno é a Toscana alemã… Com mais de 2000 horas de sol e cerca de 500 mm de chuva por ano, aqui é uma das áreas mais quentes e mais secas na Alemanha, o que favorece muito a boa qualidade de suas uvas.

Mas se você gosta de uma festa tradicional e muito animada, não perca a festa anual do vinho, realizada há 64 anos sempre no mês de outubro em Gau – Algesheim. Nesta festa você terá a oportunidade de conhecer mais de 40 tipos diferentes de vinhos, provenientes de 8 vinhedos da cidade, nesse site você obterá uma ideia melhor do que eu estou me referindo 

Você terá uma experiência inesquecível… adorarei ler seu comentário aqui.

>> Por que Alemanha ?

– Porque o primeiro livro impresso no mundo foi aqui, sendo que Alemanha é um dos maiores líderes mundiais do mercado do livro, 94.000 títulos são publicados anualmente. E, pasmem, em 1663 a primeira revista do mundo já circulava por aqui!”

Visitando o Rio Reno, na Alemanha!

AI gente, muito amor por esse texto da Chris sobre o Rio Reno! Cada lugar lindo, cada passeio incrível! Se você está de viagem marcada para a Alemanha, não pode deixar de incluir essa região no seu roteiro! Vamos ver?

Ah, e para ler os outros posts lindos e inspiradores da sessão “Por que Alemanha?”, todos escritos pela Chris Rogatto, amiga querida que mora no país, clique AQUI. Você não vai se arrepender! 😉

Por que Alemanha? - Rio Reno

“Alemanha – Rio Reno

`Toda a história da Europa (…) está resumida neste rio de guerreiros e de pensadores, nesta onda imensa que sacode a França, neste murmúrio profundo que faz sonhar a Alemanha. O Reno reúne tudo.` – Victor Hugo (1842) 

E com esta citação de Victor Hugo, já vou justificando a enorme dificuldade que tive em escolher sobre o que escrever do Rio Reno e sua região, pois temas são infindáveis, desde sua essencial e importantíssima história, sua enorme extensão e beleza, onde a cada quilômetro percorrido surgem novas características (e veja que sua total extensão é de 1,233 km!!!) com seus vinhedos, sua cultura e suas paisagens encantadoras. Escrever sobre este rio é para mim um grande desafio.

Vale do Rio Reno

O vale inicia-se nos Alpes, atravessa Suíça, Liechtenstein, Áustria, Alemanha, França, até a foz do Reno na costa dos Países Baixos onde este forma um extenso delta. Constitui a fronteira natural entre a Suíça e o Liechtenstein, entre a Alemanha e a Suíça e entre a Alemanha e a França.

Rio Reno - MapaEspecialmente no tempo dos romanos, as pessoas e seus assentamentos deixaram forte influência na paisagem e clima que circunda o Rio Reno: cidades, bases militares e fazendas (vilas rústicas), estradas sendo abertas da região com a finalidade do transporte rápido de tropas e mercadorias.

O que as guerras e incêndios destruíram, foi reconstruído pelo povo basicamente no mesmo local. Ocorreu então um rápido crescimento populacional desde o final do século 18. Os limites murados e fortificados nos centros das aldeias foram ampliados.

Numerosos castelos e fortificações, a maioria construída entre a Idade Média e o barroco, demarcam as possessões de senhores e nobres sobre o vale.

Você certamente já pode começar a imaginar que passear por aqui leva até o menos sonhador dos turistas a imaginar-se um viajante da época medieval.

Rio Reno - Medieval

Os primeiros passeios de barco pela região começaram no século 19. O Vale do Médio Reno é um dos exemplos mais antigos de turismo de massa na Europa.

Se você tiver pressa para conhecer a região, recomendo nem ir. Tudo por ali deve ser feito sem pressa, não pense em encontrar agito pela região, ali quem comanda é o ritmo do rio e da natureza. Tudo é muito calmo, e as paisagens são mesmo para serem contempladas e certamente tirarão o fôlego de qualquer pessoa.

Rio Reno - Vista

Em 2000, a UNESCO inscreveu os 65 km do vale médio do Reno na lista do Patrimônio Mundial, juntamente com o rochedo da Loreley, perto da cidade de Sankt Goar, na Alemanha.

Entre vilarejos e castelos medievais de contos de fadas, achamos o cenário ideal para lendas, histórias com dragões, princesas e sereias. Creio que a mais conhecida é aquela que se refere ao penhasco Loreley, que se encontra em uma curva do rio.

Conta a lenda que era costume os barqueiros serem atraídos para aquela saliência rochosa por uma sereia que cantava, enquanto penteava seus longos cabelos dourados. A sua canção tinha tal força mágica e encantadora que os barqueiros esqueciam-se de prestar atenção aos perigos que rodeavam o penhasco e ali encontravam a morte.

Esta lenda antiga ficou imortalizada no poema do escritor alemão Heinrich Heine ( século XIX ) intitulado “Die Loreley”, tendo sido musicado em 1830 por Friedrich Silcher.

Existem vários percursos de barco para se conhecer a região, porém o passeio “básico” tem duração de 1h 30 min, e o valor da passagem por adulto é €11,00.

Rio Reno - Barco

O trecho também pode ser feito de trem, a vista do passeio de trem é linda! Porém a vantagem do passeio de barco é que você tem uma visão ampla de ambas as margens do rio, ao contrário do trem e do carro, em que você só vê a margem oposta.

Se você estiver na região do Reno nos meses maio ou setembro, programe-se para um evento incrível: ao longo dos mais lindos e turísticos trechos do Reno é realizada anualmente a queima de fogos, chamada Rhein in Flammen. Com a maravilhosa queima de fogos você mergulhará em um vermelho encantador nas margens do Rio Reno, entre Rüdesheim e Bonn. Uma frota de barcos iluminados à vela, cercados por imagens mágicas formadas no céu pela queima de fogos. A experiência romântica e inesquecível para toda a família. Maiores informações você obtém nesse site.

Em minha próxima nota vamos viajar por algumas pequenas cidades à margem do Reno, as quais me conquistaram de maneira muito especial….

>> Porque Alemanha?

Porque aqui o meio ambiente realmente é coisa levada muito a sério. Não faz muito tempo, o Rio Reno era um rio morto de águas sujas e mal cheirosas. Como fruto de 20 anos de trabalho e muito investimento, hoje o rio é oficialmente considerado limpo. Das 64 espécies de peixes que povoavam o Reno antes da poluição, 63 já voltaram ao rio.”